[GUEST POST] E a sua alimentação, como está?

Desabafo da Fernanda, do blog Gordas e Feministas, para o Dia Internacional sem Dieta.

Bom, hoje vou listar tudo que comi, sem medo de julgamento, pois existem regras de comer certo? Comer de três em três horas, nem todo mundo segue isso por N motivos, mas quando o gordo burla essa regra: AH, PODE ESPERAR O DISCURSO PRONTO!

É verão, tá quente que só o capeta… vim visitar minha mãe, que mesmo preocupada com a minha saúde e meu peso, sem querer é gordofóbica! Não posso me demorar muito nesses detalhes pois não é certo expor a intimidade dela, enfim. Mas pelo meu post anterior dá para entender porque a citei como gordofóbica.

Vamos ao cardápio e depois os fatos, mas, sério mesmo, eu não tô preocupada com a opinião de vocês em achar que eu comi muito, talvez eu coma mesmo e não nego, não dormi direito, fiquei nervosa e descontei na comida, assim como uma pessoa desconta nas drogas, em outras pessoas ou em qualquer outra coisa.

– Comi três pães cada um com um hambúrguer*, mas não seguido do outro. Isso da hora em que acordei umas sete da manhã até umas onze…

– Fui almoçar umas duas e meia da tarde, tomei uma caipirinha de abacaxi enquanto aguardava a refeição…

– Eu almocei: arroz, feijão, brócolis e couve flor, cenoura e batata, tudo veio em forma de salada, sabe? E algumas batatas fritas, não comi muito. Ah, e um pouquinho de vinagrete.

– Minha mãe: arroz, feijão, dois bifes de picanha pequenos, fritas e a mesma salada que eu comia.

Bom, a nível de esclarecimento a carne causa uma saciedade enorme, não me lembro ao certo para dizer o tempo exato, porém eu como vegetariana extrema (minha alimentação é cem por cento vegetal) e dependendo do que eu comer, principalmente se for legumes, além de ter uma digestão MUITO mais rápida, a fome volta mais rapidamente também. Óbvio que isso depende muito do que comer, mas minha alimentação básica é essa e o resultado: eu como mais que uma pessoa”normal”.

Bom, quando deu umas seis e meia da noite, eu senti fome, porém como ainda se falava do almoço e de como estavam satisfeitos, fiz um pão com meu ultimo hambúrguer de soja e fui comer escondido no quarto – quando morava com a minha mãe essa situação se repetia facilmente, esperava ela ir dormir ou comia em um horário diferente do dela para poder comer “à vontade”. Me recordei disso há pouco, pois é algo que dilacera tanto que tinha apagado da minha mente…

Deitei um pouco, acordei umas nove horas e minha mãe disse: “Comprei pão, para NÓS não precisarmos jantar”. Eu fiquei puta pois estava aguando por um brócolis de frigideira e arroz fresquinho, não falei nada mas fiquei resmungando, o que rendeu uma PUTA DUMA BRIGA, no estilo: “VOCÊ NÃO PODE FICAR UM DIA SEM JANTAR, FERNANDA???”

Virou uma discussão de gritarias, UMA VERDADEIRA BOSTA, resumo: Eu não comi até agora que são exatamente 23:14, tô com os olhos doendo e a cabeça martelando, chorei demais, chorei de raiva, de mágoa, de me sentir invadida e não compreendida e lhes digo esse fato já ocorreu inúmeras vezes..

Não sei os frutos que vou colher desse blog, e nem do tanto em que estou me expondo, mas eu sei que TEM MUITAS GAROTAS E GAROTOS, que estão se identificando com o que escrevo, e considero isso um humilde “caldo político”.

Não é fácil, tá maior clima aqui em casa por MINHA causa, se a desculpa for a preocupação com a quantidade de comida que eu como, eu tenho certeza que eu comendo mesmo minhas frituras, meus doces veganos que são MUITO MUITO saudáveis, meus salgados que incluem temperos mil, um montão de legumes, e comendo BEM, bastante; sempre ouvi que meu estomago ia dilatar e não ia ter como e ter que operar, cresci com essa merda de medo, e isso fodeu e muito minha relação com a comida, porém é algo que tento controlar, mas eu te garanto que quem devia vigiar a própria saúde e uma boca que fuma há mais de vinte anos, come todos os tipos de carne e suas gorduras, ingere pouquíssimas frutas, não consome legumes – a não ser quando venho visitá-la – quem não consome NADA saudável, é ela e não eu. Tô num daqueles dias em que a opressão te destrói tá ligado?

Vou frisar pela última vez que esses escritos não são apologistas a obesidade e sim relatos do que vivemos e nos oprime e dilacera a alma como SER HUMANO.

Ass.: Fernanda, GORDA QUE COME MUITO, MESMO!

AHHHHHHHHHHHHH, já ia me esquecendo, minha mãe também está tomando uma forma manipulada: CAPSULA DE ÓLEO DE CARTAMO (CARTHAMUS TINCTORIUS).
Descrição: AUMENTA SACIEDADE, diminui a gordura localizada e colesterol.

LEGAL MUNDO, ela foi dormir puta por causa da treta e a culpa é minha.

*Hambúrguer de soja, pois sou vegetariana.

Anúncios

4 Respostas para “[GUEST POST] E a sua alimentação, como está?

  1. Nós que agradecemos ❤
    Obrigado pelo carinho

  2. Me identifico bastante com sua situação. É uma pena. Eu tenho muito potencial, mas sou mulher e é mais importante ser magra e linda do que ser qualquer outra coisa, certo? Deprimente. Desmotivador. E dói demais quando crescemos e tomamos consciência de que nossa família é assim e que ninguém está disposto a mudar, a ajudar. Pessoas que dizem que te amam, e te tratam dessa forma. É demais para a mente processar.

  3. Oi, mas você sabe que as carnes e gorduras saudáveis fazem muito bem a saúde? E que as frutas além de terem muita frutose, causam diversos problemas de saúde? Na verdade a alimentação da sua mãe não é tão errada assim! A sua, você deveria incluir mais gorduras saudáveis, como o azeite extra virgem, ele além de aumentar a saciedade, diminui o índice glicêmico dos alimentos, e assim sua fome vai ser menor! Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s